sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

LISTA DE DEUSES DO PLANETA TERRA


PROCURE SEU DEUS NA LISTA ABAIXO

EU NÃO CREIO EM NENHUM DELES (NÃO TENHO PORQUÊ!)
Obs: Se você crê em um deles e não em todos os outros, então não somos tããão diferentes assim...


LISTA DE DEUSES DO PLANETA TERRA

Chimichagua, Quetzalcóatl, Nãmandu, Jeová, Huitzilopochtli, Coyolxahuqui, Baal, Hare, Brahma, Mahayana, Shu, Tefnet, Osíris, Khnemu, Seket, Hator, Mênfis, Tebas, Anúbis, Abidos, Busíris, Khonsu, Aton, Javé, Kança , Kapila, Moloch, Plutão, Bel, Allah, Vishnu, Rama, Guru, Kasyapa, Chrestus, Vinata, Kal, Yama, Savitri, Buda, Zeus, Apolo, Cronos, Urano, Géia, Hades, Réia, Tritão, Ares, Hera, Marte, Ares, Hefesto, Hebe, Ilítia, Juno, Mitra, Ártemis, Diana, Febe, Ceo, Hélio, Hipérion, Téia, Selene, Eos, 

Ares, Asclépio, Assur, Oxumaré, Marduk, Deméter, Príapo, Ishtar, Astarte, Afrodite, Saturno, Prosérpina, Fortuna, Jano, Netuno, Flora, Minerva, Atena, Quirino, Anúbis, Aton, Rômulo, Oxóssi, Omulu, Obaluaê, Tezcatlipoca, Tlaloc, Chac, Hermes, Ouranos, Héstia, Dioniso, Eros, Perséfone, Íris, Hebe, Hefaístos, Vênus, Saturno, Mercúrio, Ceres, Vulcano, Cíbele, Hefesto, Aegir, Balder, Eira Apsarás, Ardjuna, Ariaman, Forseti, Freyr, Néftis, Geljun, Gna, Hlin, Hoenir, Mimir, Sjofn, Tyr, Hnos, Nott, Dagr, Brahman, Mani, Sól-sunna, Vár, Atun, Tefnut, Amaterasu, Buda, Amon-Rá, Júpiter, Posêidon, Xangô, 

Pachamama, Ull, Shiva, Nhanderuvuçu, Krishna, Ishtar, Cihuacóatl, Mictlantecuhtli, Kinich, Ahau, Pã, Wakan Tanka, Unkulunkulu, Aswing, Avatar, Indra, Rá, Shu, Geb,  Tefnet, Nut, Amon, Thot, Menphis, Thebas, Ptah, Khnemu, Hapi, Horus, Neit, Seket shu, Nut, Geb, Néftis, Maát, Sekhmet, Aristeu, Bastet, Khnum, Sebek, Khepra, Tuéris, Aker, Amon, Bastet, Geb, Hapi, Hator, Heknet, Hu, Ísis, Ma’at, Mut, Neith, Holda, Holdur, Nut, Osíris, Ptah, Ré, Sekhmet, Seth, Shu, Tefnut, Thot, Ápis, Aahla, Amen-hotep, Amenti, Ammit, Amon, Amonet, Anat, Anúbis, Anuket, 

Apep, Aton, Atum (neter), Benu, Bes, Bukhis, Canopo, Aditi, Brahmine, Bram, Chu, Djed, Eluro, Enéade, Esfinge, Fênix, Hap, Hapy , Harpócrates, Harsaphes, Hatmehit, Heka, Herichef, Khonsu, Hermanúbis, Hershef, Homem Escorpião, Horbehutet, Hórus, Iah, Imhotep, Ka-en-Ankh, Nereru, Kebechet, Agni, Airâvata, Amrita, Bali, Bavani, Brahmanes, Khepri, Khnum, Maet, Mehen, Aaru, Abatos, Meskhenet, Mihos, Min, Mnévis, Montu, Nun, Ogdóade, Siwa, Osíris, Petsuchos, Psicostasia, Satet, Serápis, Seth, Sai, Sobek, Brahm, Sokar, Sovek, Tuat, Ápis, Asbet, Uraeus, Dagda, Asuras, Meretseguer, Danu, Belenus, Lug, Vixnu, Aditya, Aryaman, Bhaga, Varuna, Daksha, Ansa, Indra, Mafdet, Savitri, Bod, Bonzo, Ganexa, Parvati, Sarasvati, Lakshmi, Cali, Abhaswaras, Abhimani, Brama, Brâman, Caktis, Kalidasa, Darma, Valmiki, Kalki, Cakya-Muni, Afeas, Ahi, Calidasa, Chardo, Nanauatzin, Dyinyinga, Omacatl, Conversa, Cri, Akhenaton, Crixna, Dastas, Devas, Durca, Lei, Ilmatecuhtli, Itzlacoliuhque, Mahadeva, Manaswamin, Manu, Chicomecoatl, Meru, Urvace, 

Mitra, Mitríacas, Chalchiutotolin, Kaka-guie, Azrail, Azra’il, Babaluaye, Babalu-aye, Babayanmi, Badimo, Xochipilli, Banga , Bayani, Bayanni, Bessém, Tonacacihuatl, Bomazi, Sita, Skanda Buk, Tlillan-Tlapallan, Buku, Bumba, Manava-Dharma-Sâstra, Cagn, Ganez, Candit, Cghene, Chango, Xiuhtecuhtli, Chedi-bumba, Chiuta, Dusak, Emakong, Erunia, Eruniakcha, Ganas, Râma-tchandra, Ramaiana, Ganges, Guira, Hanza, Iama, Indra, Isamia, Izvara, Kala, Vamana, Varuna, Kâma, Kusa , Kuvera , Lakshmi,  Lava, Linga, Kchatrya, Kchatryani, Lotus da Boa, Chonganda, 

Chuku, Da, Cartikeia, Dan, Zend, Xatriani, Ruckmini, Domfe, Ebore, Andriambahomanani, Edinkira, Egungun, Garuda, Brâmane, Gautama, Elegua, Indrani, Enekpe, En-kai, Eseasar, Esu, Faro, Ga-gorib, Gamab, Gaunab, Carma, Ghekre, Tonatiuh, hiconahuiehecatl, Rudra, Sach, Sakra, Mayahuel, Metztli, Salamandra, Aunt-nancy, Sani, Indu, Brâmine, Sarasvati, Sôma, Tzacol, Hun-Camé, Soradeus, Sudra, Surya, Svarga, Tantras, Kâma-Deva, Tchandra, Chalmecacihuilt, Muluku, Chalmecatl, Tchandramas, Tchinewad, Thug, Tuas, Tugue, Twachtri, Ure, 

Uschas, Kamagra, Tantrismo, Vacyá, Vaixiá, Kartikeya, Vayú, Dongo, Dubiaku, Viaça, Dxui, Dziva, Vyasa, Wecya, Wecyani, Xatria, Câma, Yama, Yoni, Zervane-akerene , Indra, Agni, Surya, Vayu, Varuna, Alom, Bitol, Gucamatz, Huracán, Qaholom, Cipactli, Chantico, Mudevi, Rig veda, Muruts, Nandi, Ormazd, Para-braman, Anansi, Ane, Paraçu-rama, Atlacamani, Atlacoya, Pârana, Párias, Parvati, Pradjapati, Rakshasa, Rakchas, Savitri, Râma, Rati, Chiconahui, Ala, Orunmila, Sudrani, Sura, Osanyin, Morimi, Morongo, Oxum, Mukunga-mbura, Olokun, Mukunga-m’bura, Khakhabaisaywa, Mulungu, Musso-koroni, Mwuetsi, Namwanga, Nanã buruku, Nasilele, Naz, Ndrian, Ndriananhary, Ale, Shashti, 

Alla, Alouroua, Amma, Ananse, Xiuhcoatl, Anotchi, Asa, Atai, Moshanyana, Ataokoloinona, Tloquenahuaque, Ayizan, Osun, Râvana, Richis, Aziri, Kabundungulu, Citlalatonac, Tepeu, Vucub-Camé, Xiquiripat, Chuchumaquic, Ahalpuh, Ahalcaná, Chamiabac, Chamiaholom, Quicxic, Patán, Quicré, Quicrixcac, Kinich-ahau,  Acolmiztli, Acolnahuacatl, Acuecucyoticihuati, Amimitl, Atlatonin, Pradyumna, Pritivi, Puchan, Atlaua , Ayauhteotl , Camaxtli, Centzon, Totochtin, Centzonuitznaua, Chalchiuhtlatonal, 

Chalchiuhtlicue, Cihuacoatl, Atl, Virabhabra, Vritza, Citlalicue, Ciucoatl, Civatateo, Cochimetl, Coyolxauhqui, Ehecatl, Huehueteotl, Huitzilopochtli, Huixtocihuatl, ItzliItzpapalotl, Ixtlilton, Iztaccihuatl, Macuilxochitl, Malinalxochi, Mextli, Mictlan, Mictlantecuhtli, Mixcoatl, Chicomexochtli, Nagual, Nahual, Omecihuatl, Ometecuhtli , Ometeotl, Opochtli, Patecatl, Paynal, Popocatepetl, Quetzalcóatl, Tlalocan, Teoyaomqui, Nummo, 

Tepeyollotl, Yansan, Adroa, Teteoinnan, Tezcatlipoca, Titlacauan, Tlaloc, Tlaltecuhtli, Tlazolteotl, Waqas, Tonantzin, Nyalitch, Nyambe, Tzizimime, Ueuecoyotl, Massassi, Xilonen, Njambi, Nkwa, Nommo, Xipe Totec, Toci, Xochiquetzal, Yacatecuhtli, Apu Catequil, Apu Illapu, Apu Inti, Aqlla, Ataguchu, 
Cavillaca, Chaska, Quyllur, Copacati, Hanan Pacha, Mboya, Iqiqu, Ka-Ata-Killa, Centeotl, Kay Pacha , Mama Hallpa, Mama Killa, Mama Qucha, Ngewo-wa Mama Uqllu Leza, Manco Capac, Minona, Pacha Kamaq, Jok-odudu, Pacha Mama, Paria Qaqa, Sara Mama, Lela, Supay , Uku Pacha, Ngai, Unu, Pacha Kuti, 

Khodumodurno, Legba, Urcaguary, Vichama, Viracocha, Modimo, Tlahuixcalpantecuhtli, Abassi, Abiku, Kammapa, Fa, Kamonou, Achimi, Adro, Xocotl, Xolotl, Adroanzi, Agassu, Ciuteoteo, Agbê, Agué, Aguê, Aho-njoku, Eshu, Aigamuxa, Akongo, Tzitzimime, Gu, Gunab, Haitse-aibeb, Coatlicue, Haitsi-aibeb, Haiuri, Hare, Heitsi, Andumbulu, Heitsi-eibib, Heviossô, Huntin, Huveane, Hyel, Andriamahilala, Iamanjie, Imana, Itherther, Iyakare, Iyami-Ajé, Yewá, Jakuta, Jok, Ajok, Juok, Kaang, Apu, Mawu, Kalumba, Mebege, Deng, Ogun, Ditaolane, Mbombo, Ochosi, Tonacatecuhtli, Kanu, Apu Punchaw, Ndriananahary, Katonda, Woyengi, 

Tecciztecatl, Khonvoum, Odudua, Kintu, Wuonoru, Kwoth, Le-eyo, Libanza, Lissá, Logun-edé, Loko, Odua, Maori, Massim-biambe, Mawu-lisa, Mbaba-mwanna-waresa, Mbere, Mbokomu, Kon, Nzame, Kuka Mama, Mbongo, Omolu, Adriambahomanana, Orishala, Abuk, Minga-bengale, Mobokomu, Neiterogob, Nimba, Nyaliep, Nyambi, Nyame, Nyaminyami, Nyankopon, Nyikang, Nyiko, Nyokonan, Nyonye-ngana, Nzambi, Obambou, Oduduwa, Khuzwane, Ofo, Dhu’l-Halasa, Ogo, Yeban, Oromila, Yasigi, Orula, Oxumarê, Umvelinqangi, Yemaya, Unkul, Pale-fox, Qamta, Quamta, Rada, Raluvumbha, Ruwa, Sakarabru, Azizos, Sakpatá, Shakpana, Shango, She, Soko, Somtup, Amm, Sopona, Sudika-
mbambi, Thixo, Tilo, Tore, Tsetse-bumba, Tsui, Unkulunkulu, Odomankomo, Tsui-goab, Asira, Uhlanga, Uthlanga, Wak, Wele, Wulbari, Wuni, Suwa, Nabongo, Obassi-osaw, Nambi, Wuona, Wuonji, Wuonkwere, Xango, Yemanja, Oshe, Kumunu, Oshun, Yemayah, Chibchacum, Yemonja, Yurugu, Zanahary, Odudu, Zomadonu, Aglibol, Al-Qaum, Alilat, Were, Anbay, Arsu, Baal-Shamin, Bab-el-Mandeb, Bahamut, Bajir, Rugaba, Rurema, Basamum, Datin, Dhat-Ba’dan, Olodumare, Dhu Shara, Gênio, Haubas, Haukim, Hubal, Ifrit, Malakbel, Onyankopon, Almaqah, Orisala, Manaf, Nasr, Qaynan, Salman, Ta’lab, Uzza, Wadd, Ya’uq, Yaghuth, Alberich, Lorelei, An, Ishkur (Adad), Inanna, Ishtar, Enki, Antu, Enlil, Sinki (Damkina), Nanna (ou Innin, Innini), Ninhursag, Ningal, Ninlil, Shamash (Utu, Babbar), Anshar, Ereshkigal, Husbishag, Isinu, Ninki, Olorun,Nammu, Kingu, Obaluaê, Obatala, Kiskil-lilla, Namtar, Nebo (Nabu), Nergal, Nidaba, Ninisinna, Ninkas, Nusku, Tiamat, Utukku, Iansã, Ah puch, Rugira, Ruhanga, Ometecuhtli, Xolotl, Inti, Pachamama, Pachacámac, Itzamná, Kinich Ahau, Ixchel, Ixtab, Ki, Enlil, Oyá, Enki, Balder, Nanna, Utu, Inanna, Nanna, Ninurta, Dumuzi, Shadipinyi, Pemba, Bachue, Bochica, Ogum, Nhamandu, Omumborombonga, Karai, Jakairá, Tupã, 

Wakan Tanka, Iemanjá, Oxalá, Satanás, Obá, Iansã, Oxum, Biri, Afefe, Oiá, Olorum, Nanã Buruquê, Ibeji, Unkulunkulu, Odhinn, Ull, Njord, Olufon, Heimdall, Thor, Frigg, Ishtar, Astarte, Ashtoreth, Thixo, Malidiphu, Ifá, Esu, Cibele, Amaterasu, Shang Di, Viracocha, Olurun, Dàuãsunusu, Atasu, Um Si, de Albi, Satã, Onyame, Orisha

(UFAAAAA!!! VAI TER DEUSES ASSIM NO INFERNO!)

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

EU PRECISO DE MAIS TEMPO PARA FICAR EM CASA!!!


Estou louco para chegar o tempo de aposentadoria. E não é por preguiça, é pela cultura, eu juro. Trabalhar não tá com nada se não se pode fazer as coisas que mais se gosta. Felizmente o que eu gosto não é tão absurdo de caro assim.

Venho por muitos anos fazendo um tipo especial de poupança: Cultura para consumir.

Tenho dezenas de livros enfileirados para ler, centenas de quadrinhos, dezenas de assuntos para escrever, inclusive idéias de alguns pretensos livros, vários já com sinopses.

Fora que AMO a música, e tenho dezenas de milhares que não consigo ouvir direito, pois não acho que estou ouvindo se tiver fazendo outra coisa: É preciso parar tudo para ouvir com dedicação.

Acumulei também milhares de episódios de diversas séries selecionadas que espero assistir, como todos os CSI, Law and Order, Simpsons, etc...

E para me atormentar, sou um verdadeiro entusiasta do cinema, praticamente um cinéfilo, e coleciono centenas de dvds e blu-rays, os quais não arrumo tempo para assistir direito.



E olha que preciso ver as horas e horas de extras que acompanham os discos, e alguns filmes preciso ver duas ou três vezes para acompanhar a trilha de comentários do diretor ou da produção...

O pior é que recentemente dei cria a um site de resenhas culturais, ( Resenhas Mil: O que eu consumo e recomendo da cultura mundial. ) onde preciso criar textos recomendando o que há de bom em livros, filmes ou seriados.

E ainda tem meu xadrez, abandonado há anos, e todos os maravilhosos games que nunca mais peguei, tanto eletrônicos quanto os board games...

UFA! Como eu ia dizendo:

EU PRECISO DE MAIS TEMPO PARA FICAR EM CASA!!!! 

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

DA INEVITABILIDADE DO CETICISMO DIANTE DA VOLIÇÃO DO APRENDER

DA INEVITABILIDADE DO CETICISMO DIANTE DA VOLIÇÃO DO APRENDER

Certa vez, em meio a um debate sobre religião, entre eu e uma amiga evangélica, eu disse que eu "não podia fazer nada" quanto a pensar assim, ceticamente, já que depois de pensar e concluir, eu estava apenas externando O QUE APRENDI, e isso não é controlável por mim, nem deveria ser condenável.

Em suma: EU NÃO TENHO CULPA DE TER PENSADO/CONCLUÍDO.

A partir daí, ela me disse que passou a me ver com outros olhos, e que até me entendia um pouco, já que antes ela me via como um proposital encrenqueiro, ou coisa parecida, que era ateu porque queria, até por implicância.

Legal ela entender que um verdadeiro cético não "faz força" para ser ateu ou coisa parecida. Apenas processou informação coletada e chegou a determinadas conclusões.

Somos amigos até hoje, apesar de sempre nos cutucarmos, zoando um ao outro por sobre nossa barreira.

Mas ainda acho que "ganhei a questão', pois diferente de mim, ela (e outros crentes) não procuram por informações novas para fechar uma conclusão. Simplesmente desprezam o que se escreveu depois da bíblia.

Um outro amigo meu, um pastor, me disse um termo que achei interessante. Ele falou que as pessoas que estudam são mais "desprendidas".

E é meio que isso mesmo: Concordo plenamente, pois o contrário significa que quem não "sai da toca" para aprender novidades, está mais para uma pessoa presa do que desprendida. Então... VAMOS AOS LIVROS!

Eu testemunho isso, pois eu me sinto ótimo, livre de pesos de consciência, uma maravilhosa sensação de paz e liberdade, sem neuroses de "ser observado" por entidades divinas, almas, demônios e seres fantásticos.

Não posso conceber mudar essa situação "para pior"... eu teria que "desaprender" e "desconcluir" muita coisa.

Por isso digo que quem é realmente cético jamais muda para crente. Já o contrário é bastante possível: Basta tomar coragem, deixar de preguiça e "sair da toca"...

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

DOIS PESOS, DUAS MEDIDAS E O PERIGOSO AVANÇO


DOIS PESOS, DUAS MEDIDAS E O PERIGOSO AVANÇO

As religiões se reservam o direito de serem respeitadas, sempre forçando a barra ao se ofenderem facilmente, criando verdadeiro tabu qualquer crítica contra elas.

Elas se dão o direito de exigirem total silêncio da parte de quem a contesta.

Ora, elas conseguiram essa situação confortável de "deixar quieto", pois todos aprenderam desde criança a ficar evitando o confronto.

Acontece, que como diz aquele adágio "dois pesos, duas medidas", as religiões não deixam nada quieto.

Elas se fortalecem se organizando até mesmo na política, com seus candidatos "pegando força" graças aos fartos números de eleitores religiosos, e nota-se claramente a vontade de assumir o poder de tudo. Um presidente fanático religioso é um objetivo não impossível de se realizar.

O início desse processo são as cada vez mais fortes "bancadas evangélicas/religiosas" que não combinam em absoluto com o laicismo de um estado livre.

Quem preza por um país laico, não pode só ficar olhando, deixando esse monstro cheio de tentáculos envolver a sociedade. ELA ESTÁ AGINDO, e não mais somente na surdina.

Querem dominar a sociedade com leis reacionárias para censurar/controlar as mídias, cercear a ciência, proibir aborto incondicionalmente, proibir casamentos específicos, proibir religiões afro, etc.

Quem não se espantou de ver o assunto "cura gay" do indigesto Feliciano? Ou as brigas nos tribunais sobre tirar/deixar símbolos religiosos em repartições públicas ou colégios? E as orações obrigatórias nas escolas? Aliás, quem decide qual tipo de oração? Católica? Evangélica? Umbandista? Muçulmana? E por aí vai...

Se eles se propusessem a cuidar que essas leis afetem somente seus correligionários, tudo bem, mas não se iludam: 

QUEREM INFLUENCIAR OUTRAS IDEOLOGIAS, OUTRAS FÉS, FECHAR O CERCO SOBRE ATEUS, CIENTISTAS, GOVERNOS, ETC...

As religiões querem ser deixadas em paz... para agir contra seus diferentes. Como eu disse: DOIS PESOS, DUAS MEDIDAS.


quinta-feira, 7 de novembro de 2013

AS QUATRO ESSÊNCIAS

1 – AMOR: Acima de tudo, amar a vida e o mundo. Tentar ser feliz, tranqüilo, curioso, perplexo e lúcido ao mesmo tempo.

2 – DESLUMBRE: Se instruir ao máximo. Ler sobre tudo, devorar bons livros, absorver da boa cultura, captar o que for belo e ensinar tudo o que aprender.

3 – LUCIDEZ: Manter/cultivar a exata noção da brevidade de tudo. Sentir-se humilde e ao mesmo tempo afortunado pela sorte de existir. – CARPE DIEM!

4 – EMPATIA: Cultivar a paz, respeitando a todos, SEMPRE se pondo no lugar do próximo, exercitando e ensinando a tolerância.                                               
 (Edecildo)

A TOLERÂNCIA E O ESTADO LAICO

DEVEMOS DEIXAR QUAL RELIGIÃO TOMAR O GOVERNO?
A TOLERÂNCIA E O ESTADO LAICO

É engraçada a convivência de um cético/ateu com religiosos. 

Depois de um "choque inicial", regado obviamente a fofocas pelas nossas costas, todos viram felizes "companheiros" meio hipócritas de jornada de trabalho, estudo, etc.

Mas dá pra conviver sem rusgas, basta respeitar.

A atitude normal dos religiosos é tocar em todos os assuntos, menos nos "polêmicos", já que poderia iniciar assim um "inconveniente" debate.

Pelo cético/ateu, tudo bem, já que não fogem de debates ou polêmicas, mas da parte dos religiosos, SEMPRE ficam evitando o confronto, como se soubessem terem "telhado de vidro".
AOS POUQUINHOS, A COISA VAI INDO...

Por que isso?

Para mim é óbvio: Os religiosos nunca estão dispostos a aprender nada, jamais cogitando mudar de opinião. E ISSO É FATO que qualquer um pode comprovar! E para piorar, não possuem argumentos sérios para algum fiapo de debate que seja.

Daí o medo! Para eles, o melhor é “deixar como está”, segregando os diferentes de seus principais assuntos.

Em resumo, é gente fazendo questão de ignorar/desconsiderar informação nova ou indesejada! COMO PODE?

Escolher conscientemente desconsiderar EVIDÊNCIAS? É uma situação insustentável, ainda mais nos dias de hoje, plena “era da informação”. Coisa de louco!
 
CADA UM PRO SEU LADO: SE POSSÍVEL NUNCA SE CRUZAR!
Fico me imaginando no lugar deles, e eu sabendo que tem um colega ali perto que alega ter contradições bíblicas ou indícios históricos “interessantes”, etc sobre a minha religião...

Eu IRIA COM CERTEZA ter com ele tais importantes assuntos.

Se bem que, claro que eu nesse processo, iria aos poucos me tornar um cético, deixando a religião para trás, he he he

De qualquer forma, a "culpa" SEMPRE é dos religiosos, pois a mesma situação sempre se repete num mesmo ambiente em que precisam conviver juntos, por exemplo, cristãos católicos, cristãos evangélicos, Testemunhas de Jeová, umbandistas, etc.



É sempre a mesma coisa: Ou todos vivem a evitar os “detalhes” do assunto ou começam a debater e o “pau come!”: Ressentimentos e enfraquecimentos de amizades que poderiam ser perfeitas.

Tudo por causa da religião!

Eu mesmo já me diverti vendo cristãos de filosofias diferentes metendo o malho um no outro, pelas costas, é claro.

ISSO PROVA QUE QUEM CRIA O PROBLEMA SÃO AS RELIGIÕES, que "inventam" concepções absurdamente irreais, incompatíveis entre si, só servindo para ESTIMULAR A SEGREGAÇÃO entre os homens.

-"Somos todos irmãos (mas só dos nossos iguais)" - RIDÍCULO!

CONCLUSÃO: Eles SABEM que estão numa situação sem saída, e que não pode cutucar muito os princípios uns dos outros...

E como não têm o que possam mostrar como argumento válido, sujeitam-se a viverem isolados dentro daquele mundo artificial, fora da realidade.

Mas a coisa é bem mais problemática para os religiosos quando eles precisam conviver com céticos, pois não existe "acordo" possível.

Entre os religiosos rola uma atitude de "Não me detona que eu não te detono, pois temos “telhado de vidro". Um acordo velado é estabelecido.

PARA MIM ISSO É CEGUEIRA OPCIONAL. MAS AINDA ASSIM É UMA OPÇÃO, SEM DÚVIDA, e eu não teria nada a ver com isso, se não esbarrássemos sempre em alguns tentando nos converter, ou insinuando ameaças de que podemos nos perder, que temos que nos salvar do inferno.


Ainda temos que aturar a arrogância das “bancadas religiosas” que se infiltram na política, tentando obrigar até mesmo os não religiosos a leis religiosas, como rezas ou orações obrigatórias em escolas, proibição de tratamento contra estupro, colocar ou retirar imagens ou crucifixos em repartições ou lugares públicos, censurar músicas, tv, rádios, jornais ou internet, etc...

EM SUMA, EMPURRAR SUAS IDEIAS MEDIEVAIS GOELA ABAIXO DAS PESSOAS.

Obvio que isso derruba o estado laico, e se virar moda, o final disso tudo vai ser uma espécie de GUERRA RELIGIOSA, onde o vencedor será a religião com o maior número de seguidores, e não necessariamente “a certa”.

ISSO NÃO É PERIGOSO?
CLARO QUE É!
DEIXEM SUAS PROIBIÇÕES DENTRO DE SUAS IGREJAS!

Para mim é assustador, vide países onde radicais muçulmanos perseguem “infiéis”, coisa normal num país não laico.

Lembrando que uma nação laica quer dizer que suas leis não seguem influências de religião alguma, o que sempre é mais justo para todos.

Bom, voltando aos amigos religiosos fujões dos debates e ideias, no dia em que quiserem voltar para a vida real, tamos aí para desconvertê-los.

Ou então arrumem argumentos e nos convertam! Debates promovem a verdade. NADA CONTRA ENTÃO, pois seria a realidade, pura e simplesmente, DOA A QUEM DOER!

... Afinal essa é a atitude corajosa, legítima, adulta.

E é por essas e outras, que pessoas lúcidas e sensatas tendem a se posicionar CONTRA as religiões ou qualquer outra ideia ilógica e arrogante, sem eira nem beira, com pretensões de dominação.

É PRECISO TER NOÇÃO DO PERIGO! E SE A SUA RELIGIÃO FOR DOMINADA POR OUTRA?

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

A PARÁBOLA DO CRIADOR

REPRESENTAÇÃO DE DEUS CRIANDO O HOMEM - PINTURA DA CAPELA SISTINA POR MICHELÂNGELO

A PARÁBOLA DO CRIADOR

Imaginem uma pessoa sozinha no mundo.
Esse mundo inteiro é dela, pois é a única soberana.
Rei dela mesma em todo seu contentamento.

Mas, talvez por capricho ou tédio, talvez só porque queira, ele resolva CRIAR uma colônia de fungos, e vendo que era bom, resolve que eles PRECISAM saber de sua bondade e existência (Por quê? Orgulho, vaidade? Vai saber!).

Para isso, prepara um fungo especial, cultivado de sua pele, bem poderoso, e o introduz para que ele leve uma mensagem à colônia: A de que existe um criador bondoso, e sua esperança é que todos acreditem nisso.

Como muitos não acreditam, pois terminam inventando outros criadores, por pura burrice, maldade ou cegueira, nosso solitário resolve dar uma lição gravíssima: Cria um local fervente, onde todos os que não captarem a mensagem de sua existência, queimarão impiedosamente, se possível fosse, pela eternidade (Nossa! Quanta ira por tão pouco! Esse cara tem problema!).

Seu fungo especial é morto, como planejado, deixando uma mensagem de sacrifício, que deve comover a todos, convencendo-os da existência do criador e de seu amor e poder infinito.

Nosso ser solitário vê pelo seu microscópio que aquela raça de fungos não se entende muito bem.

Eles mentem, roubam, estupram, matam uns aos outros, e somente grupos específicos, felizmente uma maioria de 95%, por acreditarem no criador é que evitam tomar parte da barbárie.

Esses não queimarão no final de suas vidas, mesmo que não cometam erros por puro medo ou respeito.

Curiosamente, outros grupos bem menores, terminam sendo bastante virtuosos e até bondosos, pois possuem um código moral perfeito, de não praticar o mal, ensinar o bem uns aos outros, e aproveitarem suas curtíssimas vidas de fungo.

A maior diferença é que esses não acreditam num criador externo.

Nosso solitário resolve que esses grupos de infiéis merecem queimar!

Onde já se viu duvidar que alguém os criou? Só porque não há evidências científicas? Que fungos arrogantes!

"-Não adianta! Não quero que a salvação seja por mérito!”. – Pensou o solitário.

Pode ser o fungo mais educado, o mais amoroso pai, o maior benfeitor, pode nunca ter feito mal nenhum para ninguém nem a nada, mas se não acreditar no solitário, precisa queimar!

Por outro lado, por pior que seja o fungo, por mais assassino cruel que ele seja, mesmo que estuprador ou patricida, mentiroso ou covarde, se ele achar que o solitário existe, ele será poupado nem que seja no último minuto!

Assim deseja o solitário. Assim tem que ser as leis da colônia que ele criou. Essa é a sua lógica. Engulam!

É claro que se em vez de solitário, tivesse mais alguém no mundo, provavelmente esse ser teria mais o que fazer, senão, certamente ele seria levado à força para um tratamento, quem sabe uma boa análise...

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

O MAIOR EQUÍVOCO DA HUMANIDADE

O MAIOR EQUÍVOCO DA HUMANIDADE

O homem aos poucos vai melhorando sua condição graças ao acúmulo de conhecimentos, que terminam gerando benefícios em termos de melhor qualidade de vida, mais tempo de vida, maior felicidade, realizações, etc.

Esse acúmulo de sabedoria herdada é o que chamamos de ciência, e sem ela nada seríamos, a não ser homens das cavernas até hoje.

Quando criança, curioso pra caramba e vigoroso leitor de tudo que me vinha às mãos, logo me vi apagando a chama da "superstição religiosa" e acendendo o "farol do saber" destemido e sem fronteiras.

Foi com que um arrebatamento! Uma sensação tão maravilhosa, tão empolgante, que deu vontade de espalhar as boas novas para todo mundo.

Quando viramos seculares, um peso monstruoso das costas é retirado, somente em deixarmos de considerar pecados, infernos, castigos, etc. 

LIBERDADE E FELICIDADE ALI, DE MÃOS DADAS E TODA UMA LONGA VIDA PELA FRENTE (Tinha 14 anos)

Poucas décadas depois, qual não foi minha decepção ao ver que passaram-se os anos e as pessoas de maneira geral CONTINUAM ENTREVADAS nas mesmas antigas idéias que larguei quando jovem.

Eu achei que todos evoluiriam por igual, que lá pros meus 40 anos o mundo estaria mais sábio, mais secular, beeem melhor para se viver.

QUE INOCÊNCIA A MINHA! A RAÇA HUMANA CONTINUA TÃO BURRA QUANTO! NADA ACONTECEU! O QUE HOUVE?

Tento explicar, mas só me vem um vilão: A RELIGIÃO! O MAIOR EQUÍVOCO DA HUMANIDADE.

As religiões se organizaram para perpetrar suas idéias obscurantistas, e usam de ameaças para provocar medo e conter as pessoas.

As pessoas são induzidas a não pensar, não questionar, a ter medo de duvidar. É LAVAGEM CEREBRAL NA BOA!

Lavagem essa que fazem questão de começar nas crianças, plantando para sempre em suas mentes os terrores infernais de quem não seguir a bíblia.

Como sei que tudo aquilo é mentira ou mal entendido, só posso dizer que AS RELIGIÕES SÃO UM MAL ABSOLUTO, E PIOR: MAL TRAVESTIDO DE BEM.

E ela não permite questionamento nem mesmo de outras religiões. SÃO NA REALIDADE INIMIGAS ENTRE SI!

São também muito "sensíveis" e se ofendem com muita facilidade. Se dão o direito de exigir silêncio sobre elas.

Estabeleceu-se forçadamente que não se deve criticar religiosos, que devemos respeitar, e tal...

MAS UMA NÃO RESPEITA NEM MESMO OUTRA PARECIDA: Assim, sob a égide de Jesus Cristo, Católicos e Protestantes, 

por exemplo, vivem se explodindo na Irlanda. Como pode?

Religiosos são normalmente assim: São intolerantes e pedem para tolerá-los.

Não respeitam nunca, mas pedem respeito supremo de todos, principalmente dos odiados ateus e céticos.

Eu estou dentro da fatia de uns 5% de quem não crê. Sou uma mísera minoria, e me acostumei a viver cercado de 

mitologias diversas e ouvir (e ver) tolices mil.

É batizado pra lá, é culto pra cá, é gente que cai no chão endiabrada.
É pastor gritando na tv, nos rádios e nas ruas.
É vizinha se esguelando em cânticos gospel de extremo mau gosto, horríveis e intermináveis.
É tambores de macumba ao longe depois da meia-noite, é oração de mãos dadas em tudo que é lugar.
É um monte de comentários no trabalho sobre aquela "revelação" sobre o marido da mariquinha,
Ou sobre como Deus "é bom" por ter salvo uma pessoa naquele acidente de ônibus, onde morreram mais de trinta.
É a beata dando uma de ofendidinha por ouvir um palavrão na rua.
É aquele crente casca grossa que todo mundo fofoca que toma banho vestido com medo de ser arrebatado nu.
É "Na paz do Senhor" pra lá, é "abençoado" pra cá aaAAAARRGHHH!

É MANEZISSE DEMAIS, BROW!!! Isso tudo prova que sou tolerante pra cacete ao conviver com eles!  É A MINHA VIDA INTEIRA NISSO!

Vivo com isso por décadas e nunca explodi, e sempre tentei disfarçar na maior parte dos tempos como aquilo tudo me parecia ruim e idiota. MAS AGORA CHEGA! "ELES" PRECISAM VER QUE EXISTE UM OUTRO LADO, uma outra concepção!

Estou velho demais para ter mais paciência do que já tive esse tempo todo.

Claro que ainda respeito o amigo crente ou macumbeiro ao lado, seja no ônibus ou no trabalho, e não fico tocando nesses assuntos para não parecer chato. (Só sou chato na internet, e mesmo assim, só para quem procura ou me adiciona)

Ás vezes vejo alguns amigos conversando sobre assuntos "de Deus" e finjo não ouvir, para não terminar dando minha "ofensiva" opinião. Tudo pela paz. 

Aliás, sou o maior representante da paz que conheço.
DETESTO BRIGAS! DETESTO GRITARIA! ADORO HARMONIA!
Mas sou um grande debatedor!
Dentro de mim, uma grande força se acumulou, formando uma grande energia pulsante, se debatendo para para debater.

Ultimamente minha reação diante das costumeiras babaquices é ficar dizendo mentalmente, doido pra entrar no assunto:

-"Me pergunta, desgraçado, pede minha opinião, infeliz, pede! Pergunta o que eu acho, e por que."

O que parece é que alguns que já me conhecem, obviamente fazem logo uma bela fofoca pelas minhas costas (sim eu percebo! No trabalho acontece direto) e o resultado é que termina que "já avisados", a maioria das vezes, terminam "me poupando".

De quebra, ouço muitas piadinhas, mas samurai que sou, sempre finjo não perceber. Tudo pelo respeito, tudo pela paz de deus.

MAS HOJE EM DIA, SE ALGUÉM ME PERGUNTAR, EU DOU MINHA REAL OPINIÃO, DOA A QUEM DOER.

Nesses últimos meses já aconteceu umas 2 ou 3 vezes, e as reações são até engraçadas.

Eu vejo logo que a pessoa fica espantada, consternada até.

A Última que ouvi do amigo de um amigo meu, depois de eu dizer "na lata" dele que eu não acreditava em nada e explicar resumidamente "os porquês":

"-Pô, e eu achava que você era evangélico! Você é um cara que passa a maior serenidade! Como é que pode?"

ESSA É MINHA FASE ATUAL: NÃO ESCONDO NADA! PERGUNTOU, RESPONDO. Tudo muito explicadinho, pra todo mundo entender. Não entendeu? DANE-SE! Pelo menos agora sabe que nem todo mundo é igual, que existe algo mais que "maria-vai-com-as-outras" no planeta.

Mas a coisa não é violenta não! É ENTUSIASMADA! São muitos anos calado, vendo tanta babaquice tomando conta do mundo, VENDO A RELIGIÃO ESTRAGANDO TANTOS SERES HUMANOS, e quem sabe comprometendo o futuro da raça!

Nunca agrido! Podem "cutucar" sem medo!. TENHO ARGUMENTOS! A aparente agitação e voz firme são apenas sintomas de um entusiasmado descrente explicando o porquê de sua maneira de pensar, O QUE DIFICILMENTE UM RELIGIOSO CONSEGUE (OU DESEJA) FAZER.

Nunca ouvi nenhum argumento razoável de nenhum crente, quanto ao porquê de ele crer. Sempre no final É PORQUE ELE QUER E PRONTO! Como se fosse uma birra, assim sem mais nem menos.

AÍ NÃO DÁ! Assim me entusiasmo mais ainda, e aquele cara calmo e contido, meio tímido até, SE TRANSFORMA NUM LEÃO DOS DEBATES, NUM ROLO COMPRESSOR DAS IDÉIAS, e deus algum ou nem mesmo o capeta podem me calar (se existissem, he he he)

Então aqui estou eu, quietinho, respeitador e calminho, entre os "normais", ouvindo suas mitologias doentias e cheia de furos, só esperando que me chamem ao assunto.
E eu fico pensando com os meus botões:
-"Me pergunta, desgraçado, pede minha opinião, infeliz, pede! Pergunta o que eu acho, e por que."

Enquanto os debates são poucos, vou utilizando a internet, onde sempre procuro focos de debates para me expressar e dar continuidade aos "Richard Dawkins" e "Carl Sagan" da vida.

Me sinto realmente um representante desses caras maneiros, e acho que todos os professores (e pais) deveriam indicar seus livros a todos os jovens. A raça inteira agradeceria, e quem sabe, assim iríamos diminuindo aos esse grande equívoco da humanidade.

terça-feira, 8 de outubro de 2013

A EVOLUÇÃO PARA QUEM QUISER VER!

CLIQUE NO MAPA PARA DAR ZOOM
A EVOLUÇÃO PARA QUEM QUISER VER!
Os que relutam em aceitar a Teoria da Evolução, fingindo que ela não existe e nem procurando se informar sobre ela, são pessoas obviamente problemáticas, que insistem em não enxergar um palmo diante do nariz.

Primeiro que ESQUECEM ou resolvem NÃO MAIS CONSIDERAR as aulas de biologia, que todos nós tivemos na infância.

Segundo, devido a lavagens cerebrais promovida por padres ou pastores, INSISTEM em contestar a Evolução, mesmo diante de novas tecnologias, como por exemplo a Biologia Molecular, que PROVA por A+B que a evolução dos seres vivos é verdadeira.

Ora, ficar na ignorância não adianta nada, pois a verdade está lá, e pronto! É só procurar saber! Dá até nos jornais...

Por exemplo, em 1973, Peter e Rosemary Grant, foram estudar nas Ilhas Galápagos os grupos de pássaros tentilhões durante vários anos de observação e rigorosa coleta e comparação de dados.

O próprio Charles Darwin esteve nas diversas ilhas Galápagos em 1835, durante sua famosa expedição em volta ao mundo, e estudou na época os tentilhões, constatando que o mesmo animal evoluía para formas diferentes em cada ilha, dependendo das condições de cada uma.

Por isso, Peter e Rosemary foram constatar o que Darwin constatou, 138 anos depois. Eles observaram que a evolução desses pássaros se mostrava "AO VIVO", de um ano para o outro, já que as mudanças climáticas, e etc das ilhas se alternavam e mudavam as relações entre a flora e a fauna.

Por exemplo, Quando uma seca assolou a ilha em 1977, e escassearam as sementes pequenas, os tentilhões-médios foram obrigados a comer as maiores e mais duras. Os com bico maior se deram melhor e sobreviveram, transmitindo a característica a seus filhotes.
O MESMO ANIMAL COM BICOS ESPECIALIZADOS, CONFORME SEU ALIMENTO

Isso demonstra que a evolução AINDA se processa entre os seres vivos, o que era de se esperar, segundo a ciência.

Imaginem então o quanto ela nos afeta em BILHÕES DE ANOS de interações entre flora, fauna, clima, etc, criando ou extinguindo espécies e mais espécies. Aliás, hoje em dia existem apenas uma ínfima quantidade de espécies do que já existiu no passado e se extinguiu.

Por que então, de uma vez por todas, "cientistas religiosos" que não querem enxergar a evolução, ou não acham possível, não reproduzem essas observações no local ou em qualquer outro para derrubar de vez a tão comprovada teoria?
O QUE DARWIN NÃO SABIA SOBRE A SELEÇÃO NATURAL
Seria um investimento de uns poucos anos, e relativamente pouco dinheiro, para tão importante confirmação, e estando a religião certa, AINDA JOGARIA NA CARA DOS CIENTISTAS E CÉTICOS DO MUNDO TODO QUE A EVOLUÇÃO É UMA FARSA!!!

Mas parece que as instituições religiosas não se interessam em financiar testes que DERRUBARIAM sim, as afirmações bíblicas, por motivos óbvios, e é por isso que a religião costuma odiar e desdenhar da ciência: ELA É SEU NÊMESIS! PARA A RELIGIÃO SE MANTER, SERIA NECESSÁRIO QUE A CIÊNCIA NÃO EXISTISSE.

É a maior balela dizer que elas poderiam coexistir. NÃO PODEM!

Não dá para eu ficar dando murro em ponta de faca. Vou repetir/adaptar o que li em algum fórum, não me lembro qual:


SE VOCÊ NÃO "ACREDITA" NA EVOLUÇÃO É PORQUE VOCÊ É IGNORANTE. TÁ TUDO NOS LIVROS, TÁ NA CIÊNCIA, TÁ NA HISTÓRIA! BASTA SE INFORMAR...

Afinal, é como a geografia ou a gramática: Ou você aprende ou não, seja por qual motivo for. E ainda por cima não é nada tão abstrato assim, depois de explicado. Não precisa ser gênio nem nada. Gênio foi descobrir!

É claro que a esperta ICAR (Igreja Católica Apostólica Romana) já se posicionou a favor (parcialmente) da evolução, mas malandramente coloca deus mexendo os pauzinhos... e silencia quanto aos escabrosos erros do Gênesis, principalmente sobre afirmações de datas.

Conclusão: Nesse assunto, só permanece cego quem quer.

A Ciência não convive com a Religião. São excludentes, para quem é sensato.

UMA DAS DUAS VAI EVOLUIR, E A OUTRA VAI SE EXTINGUIR...

Não é só porque elas coexistem a algum tempo que isso tenha que ser mantido para todo o sempre.

Lembremos que O HOMEM inventou a religião na escuridão de sua infância, mas a ciência, o homem descobriu conforme foi ficando inteligente e informado.

SÃO COMO QUE ANTÔNIMOS! Mudemos os dicionários...

domingo, 6 de outubro de 2013

A ESCOLHA: MÉDICO RELIGIOSO OU NÃO?

 
 
Tempos atrás, eu levantei essa polêmica pergunta num fórum:

TESTE:
Imaginem essa situação: Você está num hospital empurrando uma maca sobre rodas com uma pessoa em doença terminal prestes a ser operada.

 Essa pessoa hipotética seria extremamente amada por você, como um filho, mãe, pai, avó ou cônjuge, e sua doença seria algo maligno dentro do cérebro, como um tumor, por exemplo.

Para qual porta você empurraria a maca para fazer a operação?

Sala de cirurgia 1:

Um médico religioso, normal como mais de 90% das pessoas.
 

Sala de cirurgia 2:
Um médico cético/ateu.
 

Sala de cirurgia 3:
Um médico extremamente religioso, que diz que Deus vai ajudar.
 
Lembrando que os médicos são em todo o resto,  teoricamente "equivalentes" em sua profissão.
 
MINHA resposta:
Num momento difícil como esse, é óbvio que eu não iria arriscar nada, e para isso, preferiria o médico que eu considerasse com a MAIOR PROBABILIDADE de êxito ao realizar uma microcirurgia tão delicada, corretamente, no maior alcançe humano possível.

Como acho que um médico religioso poderia (ou não) “afrouxar” a mão do bisturi, imaginando uma ajuda divina (Oh Deus, guiai-me), eu escolheria alguém talvez mais lúcido, cônscio da realidade e suas limitações, como o médico da sala 2, o cético/ateu.

Qual sala vocês escolheriam/arriscariam, e por que?




 

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

TRANSBORDAMENTO CULTURAL

Quero deixar bem claro que não sou estudante de Sociologia nem nada parecido. Portanto sou apenas um leigo, e somente quero explicar o termo "TRANSBORDAMENTO CULTURAL" pois o utilizo com certa frequência nos meus posts.


Recentemente o utilizei nesse link:


Minha definição do termo "Transbordamento" no contexto evolutivo-social.

É quando pessoas, ou grupos, mesmo não participando diretamente do desenvolvimento ou criação de algum benefício ou tecnologia, terminam se beneficiando também, mesmo sendo de outra origem.

Tem a ver com as vantagens de sermos seres sociais, pois não precisamos todos plantar batatas, moer café ou costurar nossas roupas para usufruirmos deles.

Os mendigos seriam o exemplo mais simples, apesar de forçado, pois mesmo estando à margem da sociedade produtiva, conseguem sobreviver com o que conseguem gratuitamente. É um exemplo horrível, eu sei, mas é só para efeitos de comparação.

Outro exemplo seria qualquer grupo de índios isolados, que normalmente valorizam coisas que por vezes são até desprezadas pelos homens da cidade. São famosas as imagens de indígenas praticamente pelados, usando isqueiros, celulares e até notebooks.

Mesmo uma sociedade de terceiro mundo, termina tendo/recebendo benefícios quando as de primeiro mundo, muito mais ricas, investem bilhões em pesquisas, e desenvolvem tecnologias "topo de linha", barateando assim as tecnologias mais antigas, que logo passam a ser usufruídas pelos países mais pobres.

É comum vemos nas regiões pobres do mundo, como Índia, África, ou interior do Xingu, alguma pessoa usando todo tipo de equipamento, já "antigos" ou "obsoletos", mas que JAMAIS teriam inventado ou produzido num curto prazo. 

Eles os usam por causa de uma espécie de "transbordamento tecnológico".

Já o tipo de "transbordamento" que uso no meu texto, é melhor explicado numa outra analogia:

Devemos lembrar que no passado distante, somente membros da elite, família real e governos é que tinham acesso à informação, e o povo vivia mergulhado no analfabetismo.

Agora a informação é farta, e cada vez será mais barata! Isso é inevitável! É um transbordamento! O homem do futuro poderá atingir o grau de cultura que preferir sem que haja enorme custo ou esforço.

Será natural termos alguma cultura, de início básica e em alguns anos mais consistente. Anos-luz superior a media de hoje.

Esse fato afetará significativamente as sociedades, tornando-as bem diferente do que vemos agora, início do século 21, ou seja: pessoas que atingiram a idade avançada sendo muitos deles praticamente ignorantes, muitos analfabetos funcionais, incapazes de processar um raciocínio mais rebuscado, mais complexo.

É desse enorme contingente de pessoas "extremamente normais", acostumadas a processamentos normalmente simplificados, que é feita a necessariamente complexa sociedade em que vivemos.

Essa legião atual de incautos, é verdadeiro caldo de cultura para a proliferação de crendices, superstições e religiões, mas que no decorrer dos próximos anos, aos poucos perderão a força conforme essa população vá se reduzindo naturalmente, substituídas pelas mais informadas.

Sei que estou patinando em terreno escorregadio, praticamente fora de minha área, mas é mais ou menos assim que penso, e esse é o objetivo do meu texto: Colocar em palavras um pensamento meio difícil de explicar.

Isso é o que chamo de transbordamento cultural, quase uma contaminação benigna, mas estou pronto a usar o termo correto se me ensinarem, ou voltar atrás caso eu aprenda algo novo.

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

BRONZE REVIVAL


BRONZE REVIVAL
Alguém se admitir religioso, para mim, é semelhante a pessoa admitir que segue a um grupo ou líder, numa sucessão de procedimentos desnecessários, que tomarão para sempre uma boa parte de sua vida privada, além de também ser orientado a não procurar outras informações fora do contexto que os contradigam.

É uma espécie de casulo ideológico, e poderiam dizer que eu não tenho nada a ver com isso.

MAS TENHO SIM, todos temos!
IDÉIAS RIDÍCULAS SE ESPALHAM FACILMENTE. MEMES DO MAL...

O problema é que batem nas nossas portas, nos param nas ruas, fazem procissões/eventos tumultuando o trânsito, dizem que vamos para o inferno se não concordarmos com suas idéias, tentando nos aterrorizar já desde crianças, plantando hediondamente nelas o maior medo possível e o máximo de consciência de culpa, para não crescerem normais, ou "do mundo", como gostam de dizer.

Para piorar, de uns tempos para cá, esses grupos religiosos estão invadindo os governos com seus candidatos cheios de segundas intenções, montando PARTIDOS POLÍTICOS e BANCADAS RELIGIOSAS para votar pela censura, pelo controle da ciência, pela cura gay, pela obrigatoriedade de oração nas escolas, talvez oração no trabalho, pela segregação, perseguição dos diferentes e dominação máxima, enfim, tudo que sugere a bíblia.

A vida só pode piorar, com esse "revival" da idade média...

Sou bastante tolerante, e convivo com muitos amigos, praticamente todos de alguma religião, mas SOU CONTRA AS RELIGIÕES SE METEREM NO ESTADO com o objetivo de implantar seus controles baseados em dogmas.

A história mostra que nos países em que houve esse controle religioso por parte do estado, a coisa degringolou, e liberdades foram suspensas, abusos foram cometidos. HOUVE MATANÇAS, ATÉ!

A coisa não pode seguir adiante, pura e simplesmente.

É claro que eles podem argumentar, provocar debates e discussões sobre o tema, o que eu adoro, mas É JUSTAMENTE O QUE EVITAM FAZER! Gostam apenas de pregar, pura e simplesmente, sem uso de argumentos ou evidências. FOGEM DOS DEBATES COMO O DEMÔNIO DA CRUZ!
RIDÍCULAS LEIS PARA EXIBIÇÃO DE CRUZES JÁ CRIARAM POLÊMICAS, ASSIM COMO REZAS OBRIGATÓRIAS NAS ESCOLAS.
Por mim, toscas que são, as religiões deveriam é acabar logo, mas podem continuar existindo sem encher o saco com suas regras, SOMENTE DENTRO DAS PAREDES DE SEUS TEMPLOS, aí sim, eu não terei nada a ver com isso, e me calarei.

O ESTADO TEM QUE SER LAICO, CACETE!

NÃO SE METAM!

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

IRREPRESÁVEL (NO TRANCO!)


IRREPRESÁVEL (NO TRANCO!)

As religiões e outros processos obscurantistas nunca estiveram tão em desvantagem como agora, nos tempos atuais.

Antigamente, o isolamento era maior que hoje em dia, em plena era das comunicações, e uma criança era assediada somente pelo círculo aldeão próximo a definir-se naquela crença específica, não havendo muita saída: O universo possível era somente a aldeia e pronto!

Mas existem OUTRAS aldeias... milhares delas, todas diferentes...

Hoje em dia, qualquer criança, mesmo assediada pelos "aldeões locais", acessa a web mundial, e pode tranquilamente conhecer OUTRAS idéias, muitas delas CONTRÁRIAS ao que é ensinado localmente.

Resumindo, antes UMA opção, agora MUITAS... E uma nova geração de adultos estão crescendo nesse novo estado de coisas.

Nunca mais a garra religiosa apertará com a mesma força de antes... E isso é só o começo.

É claro que os líderes religiosos interessados em pegar o "bonde da informação", já estão agindo, e hoje em dia tem até cura virtual, oração online, dízimo em boleto, mas eles não conseguem impedir TODO O RESTO de informação adicional que vem junto com a tecnologia e deixa o fiel exposto.

A humanidade, mesmo com a maioria não procurando se informar direito, de qualquer jeito está se informando meio "sem querer", pois a atual revolução da informação invade a tudo e a todos.

Qualquer mané hoje fica ligado na internet, esbarrando em cada vez mais informações, que vão respingando em seus cérebros mesmo que não queiram, principalmente os jovens, mentes ainda limpas, verdadeiros "quadros negros" vazios.

É como se fosse um efeito colateral, mas essa massa incauta está como que pegando no tranco.

Com o aumento do poder dessas mentes cada vez mais antenadas, com suas cada vez mais numerosas ligações sinápticas, cada vez mais famintas, essas novas gerações jamais suportarão o tédio de ficar somente nos assuntos sugeridos pelas religiões.

É como se desejar que por alguns grãos, os pássaros não voem mais.

É o fenômeno que gosto de chamar de Grande Transbordamento, e o futuro da raça agradece à providência por sua existência...

Se algum sociólogo, antropólogo, ou qualquer leitor conhecer o termo correto, favor postar...

(Enquanto isso, eu já estou a me afogar)
E VIRÁ O INEVITÁVEL "GRANDE TRANSBORDAMENTO"...
DICIONÁRIO: OBSCURANTISMO
*Falta de instrução; ignorância
*Estado de quem se encontra na escuridão, de quem está privado de luz
*Estado de espírito refratário à razão e ao progresso.
*Doutrina daqueles que não desejam que a instrução penetre na massa do povo; doutrina contrária ao progresso intelectual e material.
*Atitude, doutrina, política ou religião que se opõe à difusão dos conhecimentos científicos entre as classes populares
*Estado completo de ignorância.

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

SOMA DE UNIVERSOS: O MEME SUPREMO


SOMA DE UNIVERSOS: O MEME SUPREMO

Às vezes sinto que a mente da gente é um universo inteirinho, contido dentro de nossa cabeça.

Em alguma dimensão, realmente seria isso mesmo, pois uma tentativa de emulação de universo, virtualmente é OUTRO universo, já que por "n" motivos "técnicos", nunca atingimos a perfeição da nossa emulação.

Eu explico: TEMOS UMA CONSCIÊNCIA (doce mistério...) que foi gerada pela complexidade de nossos cérebros.

Para conseguirmos viver e interagir com tudo à nossa volta, nós primeiro "gravamos" as impressões de tudo o que alcançamos com nossos sentidos, formando assim, aos poucos, um "resumo do mundo" feito somente do que conseguimos.

É em cima desse mundo virtual só nosso que projetamos, extrapolamos, simulamos e tomamos todas as nossas decisões.

Ora, por mais que coletemos informações, seja por experiências ao vivo ou pelas leituras, o mundo que criamos/imaginamos sempre está abaixo da complexidade do "verdadeiro".

Mas ainda assim, É UM MUNDO VIRTUAL, que só nós mesmos podemos acessar, e o que for considerado importante, podemos transmitir aos outros, conversando ou escrevendo.

Aliás, é por isso que é muito importante passar adiante tudo o que temos de bom, que aprendemos ou concluímos, pois esse mundo virtual será deletado ao morrermos!

A raça humana, como um todo, está evoluindo rapidamente justamente por estar colecionando o suprassumo do pensamento de milhares de anos de coleta daqueles que deixam registro ou passam adiante.

A coisa é exponencial, explosiva mesmo, e está acelerando muito rápido, e imagino o que vai ocorrer no "final" desse processo, quando em alguns séculos talvez, a raça inteira atingirá um patamar de "deuses", ou algo do tipo.

Explico: Leonardo Da Vinci ou mesmo Einstein teriam um troço se os trouxéssemos para o presente e tentássemos explicar a eles o celular, a internet, o Hubble, a Biologia Molecular... a vida atual, enfim.

Se trouxéssemos um homem das cavernas então, ele MORRERIA VESGO E BABANDO, com a cabeça a mil, sem entender nada, só de olhar para tudo isso.

Bem, pra finalizar, só sei que os homens da terra são coletores de conhecimento, e "está rodando" um "software acumulador" na MENTE COLETIVA da raça que está gerando "universos virtuais" cada vez mais aperfeiçoados.

Se por evolução o homem num futuro longínquo se desgarrar da matéria, como vários escritores de ficção já sugeriram, talvez possa se mudar para dentro de uma internet "simuladora biológica", e tal.

O que imagino é que assim poderia haver um "mix mental humano", como se toda a raça se misturasse num ser só, quase "divino", um ser coletivo, podendo assim somar seus universos individuais "médios" num mais "absoluto", mais completo e diferente do real, mais idealizado, "arredondado para cima", definitivo e colossal meme... e MERGULHAR NELE!!!!

Passaríamos a ser (e ter) tudo, criando assim nosso próprio nirvana, pois atingiríamos um patamar tão elevado que todo o desejo imaginável cessaria... 

Viajei... e gostei...

Talvez eu escreva um livro de FC com esse tema, se algum Arthur Clarke ou Isaac Asimov (Ou algum leitor do site) ainda não o fez...