quarta-feira, 4 de setembro de 2013

PONTAS SOLTAS - IDÉIAS AINDA NÃO ENCAIXADAS, PORÉM RELEVANTES


EM TERRA DE CEGO...

Nerd / Geek / Cdf ? Não sou nada disso, mas alguns acham isso só porque sou curioso e leio de tudo. Se todos gostassem de ler, todos seriam nerds por isso? Leiam, mais, oras! Abaixo a apatia!

-x-

LIVRO: TIJOLO DA SOCIEDADE EVOLUÍDA

O que escrevo não é verdade absoluta, aliás, agnósticos não costumam usar muito o termo "absoluto".

Apenas descrevo conclusões ocorridas à minha experiência, e que acho útil compartilhar com quem procura por experiências também.

É justamente o que faço para aprender: Bebo da fonte dos outros. Tudo é troca, e se trocarmos entre nós o que aprendemos ou o que concluímos, todos cresceremos.

Einstein disse que "As experiências adquiridas de cada um nem sempre são óbvias a outras pessoas", então logo podemos ver a importância da troca.

Ler é tudo! Ninguém nasce sabendo, oras!

Não ler é marasmo, pois aprender somente suas próprias experiências é muito pouco, quase nada. É desprezar/desperdiçar o enorme acervo de experiências escritas de todo mundo que escreveu/compartilhou.

Depois a vida é ruim e fica reclamando.

Um país se faz com homens e livros (Rui Barbosa)



-x-


FALAR DO QUE NÃO SE SABE (E NEM QUER SABER!)

Já pensou se eu me recusasse a ler/conhecer a bíblia?

Assim eu automaticamente estaria me descredenciando a comentá-la, criticá-la ou refutá-la.

Pois é exatamente isso que eu sempre vejo acontecer com os religiosos: Não leem  não conhecem e se recusam a considerar os textos científicos de história, arqueologia, biologia, etc.

AINDA QUEREM DEBATER sem nenhuma autoridade!

Ora, façam-me o favor! VÃO LER E DEPOIS VOLTEM!

-x-

SEM NOÇÃO

Geralmente o incauto critica a ciência de maneira geral, cuspindo no prato em que come.

Digo isso pois esse mesmo incauto, provavelmente adora usar seu celular, seu computador, seu tablet, sua internet, sua tv, sua assinatura de canais via satélite, toma remédios, e provavelmente só está vivo e com saúde graças às vacinas que tomou quando jovem ou a procedimentos cirúrgicos a que tenha se submetido, quer dizer, ele (nós todos) somos resultado satisfatório da mais pura CIÊNCIA APLICADA!

Ciência essa que apenas pede para confirmar e consolidar conhecimentos e técnicas para o bem comum da humanidade.

DEVEMOS ESTIMULÁ-LA, e não duvidar, pois apesar de ainda em pleno desenvolvimento e aprendizado, É O MELHOR QUE TEMOS para seguir adiante.

Não deem ouvidos ao pessimista ou ao fanático religioso que adora contrapor a ciência a sua fé, como se a ciência fosse uma vilã insensível, quando é bem o inverso, ELA É QUE TE SALVA DE VERDADE.

-x-
  
BIOLOGIA, HISTÓRIA, ETC:
MUITOS FINGEM QUE NÃO ESTUDARAM!

Uma das afirmações mais absurdas da bíblia é que o universo tem somente 6 mil anos!

Ora, até as estrelas provam o contrário, já que vemos que a maioria delas se encontra a muito mais anos luz de distância.

A física, a geologia, a biologia PROVAM com MUITAS evidências e medições que somente a terra tem mais de 4 bilhões de anos, e o universo pelo menos 13 bilhões.

Alguns amigos meu cristãos me afirmam que não podem crer em algumas partes da bíblia e em outras não (por que?).

Nesse caso óbvio de ERRO em algo "divinamente" transmitido, preciso fazer aquela pergunta chata que muitos adoram fugir de responder:

Dá pra levar a bíblia a sério? (Respondam)

-x-

SOBRE FANATISMO RELIGIOSO & AFINS

As pessoas têm graus de compreensão diferentes, graus de lucidez distintos, por assim dizer, e temos que respeitar isso.

O problema é quando POR OUTROS MOTIVOS que ainda não tenho certeza, essas pessoas "se recusam a entender" explicações.

Aí fica difícil manter o respeito, pois é como se a pessoa estivesse trapaceando, ou de sacanagem.

Para mim, está mais para um torcedor fanático de algum time, que mesmo com todas as evidências contra, ele afirma que seu time é o melhor.
-x-


O ERRADO É O CERTO?
(A Lei da maioria é necessariamente verdadeira?)

Se até hoje eu me sinto constrangido por ter "pensado tão errado" até os 14, quando era uma pessoa de fé, temente a Deus, que rezava e tudo, nem quero imaginar como é ficar velho ainda pensando de modo tão simplista!

Acho que é por isso que as pessoas entram em modo de negação, e repudiam obter informações que o levariam à descrença: Seria um mal-estar danado estar tanto tempo errado. Mas... fazer o que? Ser inimigo da inexorável verdade? Antes tarde do que nunca!

O pior é que eu me lembro direitinho daquela época, das coisas que eu pensava, dos medos...

ERA UMA VISÃO ESTREITA DEMAIS!!! ONDE EU ESTAVA COM A CABEÇA? QUE VERGONHA!!!

Agora eu fico meditando sobre a vasta maioria da população que crê... imagino que teriam a mesma visão curta que eu tive...

ENTÃO ISSO É O NORMAL OU EU É QUE SOU O DIFERENTE? PUUUTZZZZ!

Preciso me congelar por 1000 anos... Igual ao personagem Fry, do "Futurama".

Talvez, acordando no ano 3000, encontre todos já se habituando a pensar direito.
-x-

QUESTIONANDO

Ei, religiosos! Pensem bem e expliquem:

Vocês acham mesmo que o seu deus não iria prever toda essa baderna?

Ele não imaginava tantas religiões iriam surgir? Quantos fieis ele deixaria de ter?

Ele não viu quanto sofrimento atormentaria inclusive os inocentes, devido à tolice de outros?

Quanta mentira, discórdia, intolerância, matança, vidas desperdiçadas, crianças perdidas...

Sofrimento, sofrimento, sofrimento e mais sofrimento! (Só poderia ser assim? Não tinha outro jeito?)

Deus afinal, criou "sarna para se coçar" ao gerar tantos idiotas no mundo?

Ele foi pego de surpresa ao criar Lúcifer e ser traído por ele, ameaçando toda sua obra?

Se ele sabia da traição, onisciente que é, por que diabos permitiu?

Que desse jeito, somente uns poucos se salvarão, e que a grande maioria queimará no inferno?

Inferno esse que ele obviamente previu também, senão não seria onisciente...

Então ele desde o início VISLUMBROU TUDO!

SOMOS O VIDEOGAME DE DEUS?

É nisso que vocês creem? Vocês aceitam essa lógica tosca?

Não raciocinam que é mais fácil tudo isso ser balela feita "pra boi dormir"?

Que tudo isso foi inventado para convencer pessoas de tempos antigos, portanto, pessoas de mente tosca?

ACORDEM!
-x-


CADA QUAL CADA QUAL

Como é bom não ter o "rabo preso" com nada nem ninguém  não ter medo de NADA!

Assim, eu posso dizer na maior tranquilidade, do alto de minha conclusão, que o que mais quero é que o mundo todo se acabe em poesia e orgia.

Que tudo termine em meio a muita brincadeira e bebedeira
E que as religiões vão TODAS para seus respectivos infernos.

-x-

PODER CÉTICO

Uma das coisas que eu mais gosto na "vamos ver" nos embate das idéias, é a incorruptibilidade da mente cética.

Nada, a não ser um verdadeiro milagre pode mudá-la para uma mente diferente.

É como se fosse um caminho sem volta, pois o ceticismo é como se fosse o mais alto grau mental a se atingir, o grau ideal, o mais próximo da "verdadeira verdade".

Todos os graus abaixo podem migrar de um para o outro com uma facilidade bem maior.

Um crente vira cético, mas cético não vira crente.

Aliás estou falando um paradoxo, pois cético que sou, não há fato real ou informação que possa alterar a maneira de um cético pensar.

Algo milagroso ou místico nunca acontece fora da mente histérica dos que querem crer, logo, o cético é indestrutível, por não haver processo que o faça regredir...

-x-


PENSANDO BEM...

A riqueza da humanidade é a própria humanidade!
Quantos poemas maravilhosos podemos ler!
Quantos livros espetaculares!
Quantos filmes inesquecíveis!
Quantas risadas podemos dar!
Quanto amor podemos trocar!


-x-

MEU ÂMAGO

Na sinceridade, na boa, eu me acho (e sou mesmo!) um bobão sonhador e meio infantil, com ímpetos de encontrar sentido nas coisas.

Em tudo eu quero ver o porquê... Sou até chato nisso!

Quem me conhece sabe que uma das coisas que menos aprecio é o óbvio, o que todos vêem e pensam.

Um eterno buscador, com ânsia de encontrar coisas não comuns, não entediantes, coisas mais profundas ou de preferência, espetaculares.

Mas nada de enganação! (essa é a maior diferença!) Eu quero porque quero O QUE É REAL! Essa é a nata da minha volição.

Tudo talvez, para sair da banalidade aparente da vida dita "normal", alguma agitação nessa bagaça!

Podemos resumir então que eu quero apenas é me divertir nessa vida. Sem diversão não há vida!

Só "comer, beber e dormir" não está com nada!

Preciso de material para agitar a mente! Surfar nas grandes idéias, apreciar a percepção do infinito, deleitar-me ao sabor dos mistérios...

terça-feira, 3 de setembro de 2013

RESENHA: LIVRO O RIO QUE SAIA DO EDEN - Richard Dawkins


O RIO QUE SAIA DO EDEN - RIVER OUT OF EDEN
Richard Dawkins - 1995
R - 1
Um livro indispensável para quem quer entender biologia, com diversas explicações sobre temas da evolução, com aquele estilo límpido e inspirador, característico de Richard Dawkins.

Muito instrutivo, o livro é para todo aquele que quer entender um pouco sobre da mais poderosa, porém ao mesmo tempo, simples teoria científica: A teoria da evolução e suas ramificações e impacto na compreensão da origem da vida.

Eu adoro o primeiro capítulo, O Rio Digital, que nos mostra como os organismos transmitem suas melhores característica para as novas gerações, porém, sem mérito, já que as experiências adquiridas não ficam registrada nos genes, e vemos claramente que apenas as micro mutações acidentais é que realmente passam adiante.

O que é difícil de conceber é que MILHÕES e MILHÕES de gerações são necessárias para que as espécies evoluam.

Nossa mente não evoluiu para entender facilmente isso, já que só nos são familiares escalas de poucos anos.

É mágico sabermos que a vida cresceu na sopa primordial, graças aos seus componentes, mas que agora, esse mar primordial ESTÁ DENTRO DE NÓS, como se nossas células fosse um tipo de aquário.

O rio referido, é o rio de DNA, mas é um rio que corre através do TEMPO e não do ESPAÇO, "é um rio de informação, não um rio de ossos e tecidos..."

"A informação passa pelos corpos e os afeta, mas não é afetada por eles em sua passagem"

São frases iluminadas, repletas de insights para o leitor: "Os genes sobrevivem através dos tempos apenas se forem bons em
construir corpos que são bons para viver e reproduzir-se da maneira particular de viver escolhida pela espécie"

É interessante demais entender que os genes trabalham dentro de seu rio, que na verdade é uma espécie. Ou seja: 

Cada espécie é um rio isolado de genes.

Outra coisa que aprendi nesse livro é que GEOLOGIA é a grande influência da mudança de uma espécie em outras.

E é simples! Se alguma espécie forma um grupo e migra para longe de seu grupo original, e não mais se cruza, devido a distância, rio ou montanha, ou mesmo uma separação de continentes, as inevitáveis mutações em cada divisão celular necessariamente criarão espécies novas, bastando para isso a passagem de tempo suficiente.

Dá vertigem saber que hoje em dia existam uns 30 milhões de braços do rio digital, que é esse aproximadamente o número de espécies existentes na terra.

E isso é apenas um por cento das que já existiram desde o início. O que nos ensina que a grande maioria das espécies se extinguem!

É a maior viagem, imaginarmos retrocedendo em nosso rio de Homo-Sapiens, recuando aos poucos nos tributários do grande rio de Mamíferos, vertebrados, invertebrados, etc... ATÉ O REPLICADOR PRIMORDIAL, e apreciar a majestosa ideia de que homens, macacos, gatos, lagostas, lesmas, vírus e capim, SOMOS TODOS PARENTES, DESCENDENTES DE UM MESMO AVÔ DE BILHÕES DE ANOS ATRÁS!!!

A idéia é arrebatadora! Quem crê em Adão e Eva precisa urgentemente ler mais! Se informar evolui!

Tem um capítulo dedicado à grande pesquisa que causou a descoberta da "Eva Primordial", nossa ancestral comum. 

Muito interessante, outro sobre os pequeníssimos passos da evolução, mas que cobrem distâncias enormes, devido ao longo tempo de processo,  outro sobre a função de utilidade de Deus, muito bom também. É nesse capítulo que podemos ler a ótima frase "O ADN não sabe e nem se importa. O ADN apenas é. E nós dançamos de acordo com a sua música"

No último capítulo, A BOMBA DE REPLICAÇÃO, Dawkins nos explica a idéia dos limiares, dos níveis iniciais aos finais da marcha da evolução.

Mostra como aquela pequena partícula replicante pode influenciar enfim outros mundos, logo, outros replicantes.

Uma viagem...

Limiar 1:
O replicante capaz de reproduzir-se com erros aleatórios ocasionais, disputando recursos entre si.

Limiar 2:
O fenótipo - Alterações que garantem sua sobrevivência a longo prazo.

Limiar 3:
Equipe de replicantes - Pequeno oceano local de produtos químicos em que uma equipe de genes está mergulhada.

Limiar 4:
Multicelular - Possibilita fenótipos mais complexos e eficientes, ou seja, partes melhores.

Limiar 5:
Processamento de informação em alta velocidade - Neurônios, sistema nervoso, cérebro...

Limiar 6:
Consciência formada

Limiar 7:
Criação da comunicação pela criação da linguagem

Limiar 8:
Proliferação da tecnologia cooperativa.

Limiar 9:
Criação do rádio - Causa impacto além do planeta, detectando-se uns aos outros...

Limiar 10:
Viagem espacial - Possibilidade de contato com outras bombas de replicação...

LEIAM!

RESENHA: LIVRO O RELOJOEIRO CEGO - Richard Dawkins


O RELOJOEIRO CEGO - BLIND WATCHMAKER
A teoria da evolução contra o desígnio divino
Richard Dawkins - 1986

Um livro importante para quem quer entender melhor os argumentos prós e contras a Teoria da Evolução, única aceita pela ciência para explicar a origem e evolução das espécies na terra.

A teoria de Charles Darwin, de tão poderosa e completa, e hoje totalmente confirmada, mais de uma vez e inclusive pela ciência genética, veio "salvar" muitos ateus, já que agora, indubitavelmente eles têem um argumento "palpável" contra o desígnio divino, coisa que antes ficava somente no disse-me-disse filosófico.

Conforme vemos numa passagem:
Antes de Darwin, um ateu poderia ter afirmado, pautando-se em Hume: "Não tenho explicação para a complexidade do design dos seres vivos. Tudo o que sei é que Deus não é uma boa explicação, portanto devemos aguardar e esperar que alguém avente algo melhor"

O livro é recheado de exemplos práticos, que ajudam à compreensão das idéias mais rebuscadas, onde Dawkins esbanja de analogias interessantes e esclarecedoras.

Não é um livro técnico, e o leitor comum não terá dificuldades de sair dessa imersão como um biólogo evolucionista honorário.

O estrago às religiões é inevitável, já que não dá para ao mesmo tempo considerar as duas hipóteses como verdadeiras. É uma questão de escolha decidir-se por realidade ou ilusão.

Aliás, eu não entendo biólogo religioso, ou padres que alegam terem "estudado" biologia, além de teologia. NÃO TEM NADA A VER... e nada se pode fazer quanto a isso. Fica o mistério... de Darwin para Freud.

Adorei toda a parte sobre a eco-localização dos morcegos e de outros animais, que também desenvolveram paralelamente poder parecido, graças às mesmas condições de escuridão e consequente impedimento de usar a visão por luz. Interessantíssimo mesmo!

O livro entra em detalhes do desenvolvimento dos olhos, onde a explicação darwiniana satisfaz a todos os aspectos, em detrimento de qualquer outra teoria.

Algumas passagens que me chamaram a atenção.

"...A seleção natural é o relojoeiro cego, cego porque não prevê, não planeja conseqüências, não tem propósito em vista. Mas os resultados vivos da seleção natural nos deixam pasmos porque parecem ter sido estruturados por um relojoeiro magistral, dando uma ilusão de desígnio e planejamento. O propósito deste livro é resolver esse paradoxo de modo satisfatório para o leitor..."

"...Como um órgão tão complexo poderia ter evoluído?" Isso não é um argumento, é apenas uma expressão de incredulidade. A meu ver, essa incredulidade intuitiva que tende a existir em todos nós em se tratando do que Darwin denominou órgãos de extrema perfeição e complexidade tem duas razões. Primeiramente, não somos capazes de uma apreensão intuitiva do vasto tempo à disposição da mudança evolutiva. Muitos céticos a respeito da seleção natural estão dispostos a aceitar que ela é capaz de introduzir pequenas mudanças, como a cor escura que evoluiu em várias espécies de mariposas a partir da revolução Industrial..."

É mágico entendermos que depois que as paredes e chaminés escureceram com a fuligem do carvão produzida pela revolução industrial, a seleção natural, apesar de uma ajuda artificial, eliminou as mariposas de cor clara, simplesmente porque elas não mais conseguiam se esconder de seus predadores, deixando o domínio para as de cor escura. É ASSIM QUE A EVOLUÇÃO FUNCIONA, MINHA GENTE! E tudo isso num tempo curtíssimo! Imaginem essas forças agindo em BILHÕES DE ANOS?

Dawkins nos relata suas "brincadeiras" com um programa que ele mesmo desenvolveu para simular a aleatoriedade das mutações e o consequente impacto nas gerações futuras de seu mundinho virtual, imprimindo interessantes formas evoluídas, os biomorfos, numa parábola do que acontece em escala muito maior.

Mais adiante, temos interessante citação de Darwin: (em A origem das espécies)

"Se fosse possível demonstrar que existiu algum órgão complexo que não poderia absolutamente ter sido formado por numerosas e sucessivas modificações pequenas, minha teoria cairia por terra."

E continuando com Dawkins:

"Cento e vinte e cinco anos depois, sabemos muito mais a respeito dos animais e plantas do que Darwin sabia, e ainda assim não conheço um único caso de um órgão complexo que não pudesse ter sido formado senão por numerosas e sucessivas modificações pequenas"


Sexo e altruísmo, Feedback positivo, Puntuacionismo, taxonomia, cladismo, neutralismo, mutacionismo, teoria lamarckiana, criacionismo... Darwin nos leva a todos os raciocínios, nos deixando realmente familiarizados com o que há de pertinente para o melhor entendimento da realidade.

Ficamos cônscios que a única explicação para a vida na terra não é nada mais que a replicação com mutação aleatória cumulativa no decorrer de bastante tempo.

Ficamos com a verdadeira noção do tempo abismal que leva para que todo o processo seja possível, para que, por exemplo, um (quase perfeito) olho seja formado, esvaindo-se de vez, para o leitor incauto, qualquer idéia de criação pronta.

Nas palavras de Dawkins:

"Domesticar" o acaso significa dividir o muito improvável em pequenos componentes menos improváveis organizados em séries.

Não importa quanto seja improvável que um X possa ter surgido de um Y em um único passo, sempre é possível conceber uma série de intermediários infinitesimalmente graduados entre eles.

Por mais improvável que uma mudança em grande escala possa ser, mudanças menores são menos improváveis.

E, contanto que postulemos uma série grande o bastante de intermediários em uma graduação suficientemente pequena, seremos capazes de derivar qualquer coisa de qualquer outra coisa, sem invocar improbabilidades astronômicas.

Temos permissão para fazer isso somente se houver decorrido tempo suficiente para encaixar todos os intermediários.

E também somente se houver um mecanismo para guiar cada passo em alguma direção especifica; caso contrario, a seqüência de passos se extraviará numa interminável caminhada aleatória."
A RAZÃO ESPERA POR VOCÊ!

Quem é contra a teoria da evolução, é porque não a entendeu, e geralmente acha logo que ela se baseia em que "é tudo aleatório", o que não é verdade.

Quem não se interessar em entendê-la, estará condenado a pensar errado para sempre.

LEIAM!