sexta-feira, 28 de agosto de 2015

A VERDADE SEMPRE SOMA MAIS

OPOSTOS SEMPRE EM LUTA, MAS A LONGO PRAZO O SABER SEMPRE VENCE

Certa vez, respondendo num site sobre ser impossível a convivência entre a ciência e a religião, vi que meu texto até que daria uma boa postagem aqui no Secularista:

"Caro leitor,
Quero citar a famosa frase do seriado "Arquivo X": "A Verdade Está Lá Fora", a qual é muito instigante.

Percebo de sua parte a intenção de aproximar da Ciência, com "C" maiúsculo, várias modalidades de sistemas que, talvez por tradição, talvez para manterem-se "vivas", não se valem de técnicas exatamente científicas.

Não estou apenas falando do cristianismo e do islamismo. Estou me referindo a tudo que foge, contorna ou manipula a verdade.

Nesse sentido, TODAS as religiões em sua natureza, são idênticas: São inimigas da História e da Ciência, chegando mesmo a estarem em lados oposto do espectro.

E o motivo é banal: Para que um sistema baseado em balelas e lendas se mantenha, é preciso que não confrontem fontes verdadeiras de dados, ou o leitor já viu essas balelas contadas em livros de História, ou em algum tratado científico?

A própria homeopatia, por exemplo, chafurda na lama da crendice, e NENHUM estudo sério comprova sua eficácia, e PONTO FINAL!

Não tem nada de complicado para se entender aqui. Placebo funciona, e é um efeito comprovado pela ciência, mas não significa que pode curar tudo.

Nenhum câncer ou amputação foi até hoje revertido pelo efeito placebo, ou homeopático, ou mesmo pelas artes da fé.

Essas balelas só existem porque o povo, ainda carente de sabedoria nesses princípios, são conduzidos pelas mais diversas "facções místicas" a duvidarem da ciência enquanto se apoiam na fé.

Quando alguém se cura através dessas pseudo-ciências, faz-se uma propaganda fantástica, e mesmo de boca em boca o negócio vai longe.

O que não dá certo não é divulgado da mesma maneira, relegando esses casos a um "Foi feita a vontade divina", ou "Era chegada a hora" ou "Tinha que ser assim" ou outras explicações absurdas, que passam pela própria culpa do paciente, que não seguiu o tratamento direito, ou tinha pouca fé, ou mesmo pelo seu "carma" comprometido.

Paralelo a isso, muitos detonam a ciência, MENTINDO descaradamente sobre falsos prognósticos fatais, que depois seriam revertidos.

Existem relatos aos montes de casos terminais, desenganados pelos médicos em que a fé curou totalmente, tudo recheado de radiografias "comprobatórias". Só que nada realmente é apurado.


Muitos que vivem da fé e boa vontade das pessoas, verdadeiros charlatões parasitas da ignorância, ensinam ao povo que a ciência é uma espécie de vilã. Algo como que a materialização da arrogância humana, desafiadora da fé e dos deuses, e ainda corrupta em sua essência.

Já cansei de tentar explicar que ciência é tudo de bom que o homem conseguiu em sua jornada, é o seu acervo de comprovações, e sem ela ainda estaríamos nas cavernas, morrendo aos 25 anos, encarquilhados, doentes ou famintos.

É uma covardia, e talvez a maior injustiça perpetrada na humanidade, o ato de denegrir o verdadeiro conhecimento, acumulado com muito esforço por gerações de homens e mulheres que tiveram o cuidado de registrar suas experiências, sem as quais, nada iria para a frente, e é o que sustenta e sustentará a sociedade, sempre aumentando nossa qualidade de vida, nosso conforto...

Acho que quem adere a esses detratores da verdade, o fazem mais por interesse monetário que por ignorância, e a longo prazo, como sempre foi, a verdade virá a tona, e dominará a humanidade, e esses detratores ficarão na história como meras pedras no caminho, que só vieram ao mundo para prolongar o sofrimento humano.

Por isso escolhi um lado: O lado inexorável, o lado que sempre vence no final, o lado da razão e do estudo, o lado da verdade extraída, que ainda está lá fora, não tem jeito, e que tudo de bom proporcionou ao homem na terra, mesmo enquanto muitos nada fazem, e ainda cospem no prato que ela sempre serve e sempre servirá a todos, indistintamente".

Edecildo