quinta-feira, 7 de novembro de 2013

A TOLERÂNCIA E O ESTADO LAICO

DEVEMOS DEIXAR QUAL RELIGIÃO TOMAR O GOVERNO?
A TOLERÂNCIA E O ESTADO LAICO

É engraçada a convivência de um cético/ateu com religiosos. 

Depois de um "choque inicial", regado obviamente a fofocas pelas nossas costas, todos viram felizes "companheiros" meio hipócritas de jornada de trabalho, estudo, etc.

Mas dá pra conviver sem rusgas, basta respeitar.

A atitude normal dos religiosos é tocar em todos os assuntos, menos nos "polêmicos", já que poderia iniciar assim um "inconveniente" debate.

Pelo cético/ateu, tudo bem, já que não fogem de debates ou polêmicas, mas da parte dos religiosos, SEMPRE ficam evitando o confronto, como se soubessem terem "telhado de vidro".
AOS POUQUINHOS, A COISA VAI INDO...

Por que isso?

Para mim é óbvio: Os religiosos nunca estão dispostos a aprender nada, jamais cogitando mudar de opinião. E ISSO É FATO que qualquer um pode comprovar! E para piorar, não possuem argumentos sérios para algum fiapo de debate que seja.

Daí o medo! Para eles, o melhor é “deixar como está”, segregando os diferentes de seus principais assuntos.

Em resumo, é gente fazendo questão de ignorar/desconsiderar informação nova ou indesejada! COMO PODE?

Escolher conscientemente desconsiderar EVIDÊNCIAS? É uma situação insustentável, ainda mais nos dias de hoje, plena “era da informação”. Coisa de louco!
 
CADA UM PRO SEU LADO: SE POSSÍVEL NUNCA SE CRUZAR!
Fico me imaginando no lugar deles, e eu sabendo que tem um colega ali perto que alega ter contradições bíblicas ou indícios históricos “interessantes”, etc sobre a minha religião...

Eu IRIA COM CERTEZA ter com ele tais importantes assuntos.

Se bem que, claro que eu nesse processo, iria aos poucos me tornar um cético, deixando a religião para trás, he he he

De qualquer forma, a "culpa" SEMPRE é dos religiosos, pois a mesma situação sempre se repete num mesmo ambiente em que precisam conviver juntos, por exemplo, cristãos católicos, cristãos evangélicos, Testemunhas de Jeová, umbandistas, etc.



É sempre a mesma coisa: Ou todos vivem a evitar os “detalhes” do assunto ou começam a debater e o “pau come!”: Ressentimentos e enfraquecimentos de amizades que poderiam ser perfeitas.

Tudo por causa da religião!

Eu mesmo já me diverti vendo cristãos de filosofias diferentes metendo o malho um no outro, pelas costas, é claro.

ISSO PROVA QUE QUEM CRIA O PROBLEMA SÃO AS RELIGIÕES, que "inventam" concepções absurdamente irreais, incompatíveis entre si, só servindo para ESTIMULAR A SEGREGAÇÃO entre os homens.

-"Somos todos irmãos (mas só dos nossos iguais)" - RIDÍCULO!

CONCLUSÃO: Eles SABEM que estão numa situação sem saída, e que não pode cutucar muito os princípios uns dos outros...

E como não têm o que possam mostrar como argumento válido, sujeitam-se a viverem isolados dentro daquele mundo artificial, fora da realidade.

Mas a coisa é bem mais problemática para os religiosos quando eles precisam conviver com céticos, pois não existe "acordo" possível.

Entre os religiosos rola uma atitude de "Não me detona que eu não te detono, pois temos “telhado de vidro". Um acordo velado é estabelecido.

PARA MIM ISSO É CEGUEIRA OPCIONAL. MAS AINDA ASSIM É UMA OPÇÃO, SEM DÚVIDA, e eu não teria nada a ver com isso, se não esbarrássemos sempre em alguns tentando nos converter, ou insinuando ameaças de que podemos nos perder, que temos que nos salvar do inferno.


Ainda temos que aturar a arrogância das “bancadas religiosas” que se infiltram na política, tentando obrigar até mesmo os não religiosos a leis religiosas, como rezas ou orações obrigatórias em escolas, proibição de tratamento contra estupro, colocar ou retirar imagens ou crucifixos em repartições ou lugares públicos, censurar músicas, tv, rádios, jornais ou internet, etc...

EM SUMA, EMPURRAR SUAS IDEIAS MEDIEVAIS GOELA ABAIXO DAS PESSOAS.

Obvio que isso derruba o estado laico, e se virar moda, o final disso tudo vai ser uma espécie de GUERRA RELIGIOSA, onde o vencedor será a religião com o maior número de seguidores, e não necessariamente “a certa”.

ISSO NÃO É PERIGOSO?
CLARO QUE É!
DEIXEM SUAS PROIBIÇÕES DENTRO DE SUAS IGREJAS!

Para mim é assustador, vide países onde radicais muçulmanos perseguem “infiéis”, coisa normal num país não laico.

Lembrando que uma nação laica quer dizer que suas leis não seguem influências de religião alguma, o que sempre é mais justo para todos.

Bom, voltando aos amigos religiosos fujões dos debates e ideias, no dia em que quiserem voltar para a vida real, tamos aí para desconvertê-los.

Ou então arrumem argumentos e nos convertam! Debates promovem a verdade. NADA CONTRA ENTÃO, pois seria a realidade, pura e simplesmente, DOA A QUEM DOER!

... Afinal essa é a atitude corajosa, legítima, adulta.

E é por essas e outras, que pessoas lúcidas e sensatas tendem a se posicionar CONTRA as religiões ou qualquer outra ideia ilógica e arrogante, sem eira nem beira, com pretensões de dominação.

É PRECISO TER NOÇÃO DO PERIGO! E SE A SUA RELIGIÃO FOR DOMINADA POR OUTRA?